Governo Municipal dá calote em professores e não paga progressão prevista em lei

A portaria que autoriza o pagamento foi assinada no dia 14 de maio deste ano e publicada no Informativo Municipal no dia 21 seguinte

O Governo Municipal de Içara não cumpriu o pagamento da progressão por curso de aperfeiçoamento ou capacitação para quase 170 professores da rede pública municipal. A portaria que autoriza o pagamento foi assinada no dia 14 de maio deste ano e publicada no Informativo Municipal no dia 21 seguinte (imagem ao lado). No documento, constam, inclusive, os nomes dos profissionais que passaram a ter o direito de receber pelo menos mais 4% em sua folha. A expectativa dos professores era que a progressão fosse paga em junho, porém, o município não cumpriu o que diz a Lei 1.522/99.

O Governo Municipal não atende as solicitações de entrevistas de OIçara, mas a redação apurou que já ocorreu uma reunião envolvendo membros do governo e sindicato. Na oportunidade, o governo informou que não poderá pagar o valor pois já chegou no limite prudencial de comprometimento da folha de pagamento que é de 54% não podendo aumentar ainda mais esse valor. A redação procurou a presidente do Sindiserpi, Giane Soratto, mas ela preferiu o silêncio.

“O que nós temos a ver com isso? Se o governo chegou a 54% de gasto do que arrecada com folha de pagamento isso é um problema que o governo tem resolver e não colocar nos nossos ombros deixando de nos pagar um direito nosso”, desabafou uma professora da rede municipal de ensino que preferiu não se identificar com medo de sofrer represálias. “Eu acho que chegou nos 54% porque tem muita gente ganhando demais com gratificação que não merecia enquanto nós iríamos apenas receber aquilo que a lei diz que é nosso direito. Por que cortar no nosso salário? Por que os professores têm que pagar essa conta dos erros deles na gestão do município?”, finalizou.

Comentários

COMPARTILHAR