Dois lanços rendem onze toneladas de tainha no Rincão

A organização da Festa da Tainha também comemorou a boa pescaria.

A safra promissora de tainha começa a se concretizar. Na tarde desta terça-feira, dia 19, foram retirados do mar dois lanços somando mais de 11 mil quilos. Um foi bem em frente onde está sendo construído o calçadão da beira-mar, e a outra um pouco mais na direção da plataforma norte. O grande número de tainha atraiu uma multidão de curiosos, que acompanharam a retirada das redes do mar.

O pescador Edmilson Borges, que comandou um dos barcos, onde rendeu mais de sete mil quilos, disse que esta foi a melhor pescaria que fez neste ano. Edmilson informou que o peixe será vendido para outra região. “Já estamos esperando um caminhão que vem pegar todo o pescado”, ressaltou. Segundo ele, neste ano já conseguiu lanços de três mil quilos e de seis mil quilos. A expectativa é de que o frio permaneça para que a tainha continue encostando nas praias da região.

O presidente da Colônia de Pescadores Z-33 de Balneário Rincão João Piccollo pontuou que a safra deste ano está compensando a do ano passado, quando o calor atrapalhou os pescadores já que o peixe não encostou nas praias da região. Piccollo espera que o frio permaneça pelo menos por mais 30 dias para que a safra seja perfeita.

A organização da Festa da Tainha também comemorou a boa pescaria. A festa está marcada de 12 a 15 de julho, no mesmo local onde foi realizada a de 2017, na entrada da cidade. No fim de semana foi eleita a corte da festa. A rainha eleita foi Maria Luiza de Souza Sebastião, primeira princesa Rafaela Santana Pereira e a segunda princesa foi Maria Eduarda Alves Borges. A escolha foi realizada durante a realização da Julifest.

Texto e foto: Assessoria de imprensa/PMBR

Comentários

COMPARTILHAR