Ações alertam sobre o combate às hepatites virais

Buscando a prevenção e o diagnóstico da doença, 60 profissionais, entre médicos, dentistas, enfermeiros e agentes de Saúde, participam nesta quinta-feira, dia 26, de uma capacitação sobre a temática

Números apresentados pela Vigilância Epidemiológica de Içara, nesta semana, apontam que atualmente 249 pacientes com hepatite C e 45 com hepatite B são atendidos no Município. Buscando a prevenção e o diagnóstico da doença, 60 profissionais, entre médicos, dentistas, enfermeiros e agentes de Saúde, participam nesta quinta-feira, dia 26, de uma capacitação sobre a temática. A iniciativa é alusiva ao Dia Mundial de Luta Contra Hepatites Virais, lembrado no dia 28.

“É importante que estes profissionais estejam aptos a diagnosticar a doença, pois as Unidades de Saúde são a porta de entrada do paciente. Por ser uma doença que não apresenta sintomas, quanto mais rápido for o diagnóstico mais fácil será o tratamento“, pontua a infectologista, doutora Mônica Anselmo Junkes Antero.

Conforme a médica, nas hepatites agudas o paciente tem maior facilidade de cura, as hepatites crônicas são as que mais necessitam de acompanhamento médico e tratamento. “O tratamento hoje é diferenciado, no passado era feito a base de injeções hoje a doença é tratada com medicamento via oral e o índice de cura fica em torno de 99%. Os medicamentos hoje são muito mais seguros e o tratamento mais rápido, anteriormente o tratamento levava em média um ano, hoje o período é de três a seis meses”, completa.

A secretária de Saúde, Jaqueline dos Santos, explica que durante esta semana algumas empresas também foram visitadas para levar informações aos colaboradores com panfletagem, palestras e testes rápidos. “Todas as Unidades de Saúde do Município oferecem o teste rápido de hepatites virais, mas visando a aproximação com a comunidade, estamos indo nas empresas e também ofertaremos o serviço nesta sexta-feira no período matutino, na Praça da Matriz São Donato”, informa.

Comentários

COMPARTILHAR